Empreendedores de sucesso da gastronomia para se inspirar

O ato de cozinhar é mais do que uma profissão, é uma arte. A qual carrega consigo aspectos sobre a história e cultura de diversos locais, além de ser um ato de amor, despertar bons sentimentos e demonstrar cuidado. Também é uma excelente ferramenta para criatividade e inovação Por esse motivo, os empreendedores na área da gastronomia ganham cada vez mais sucesso. Para ter um grande destaque nesse setor, é preciso ter bastante talento, determinação, perseverança e uma boa visão de negócio. 

 

As histórias dos empreendedores de sucesso, acabam servindo de inspiração para muitas pessoas que estão começando a empreender. É importante ter perseverança, pois no mundo do empreendedorismo é necessário estar pronto para passar por altos e baixos sem medo. Então, para quem deseja ter o próprio negócio de sucesso, é preciso ter ideias inovadoras, desejo de mudança e atitudes empreendedoras.

 

Na área da gastronomia, podemos destacar alguns nomes de empreendedores de sucesso. Para conhecer os nomes e as histórias desses empreendedores de sucesso, continue lendo este artigo. Boa leitura!

 

 

Empreendedorismo no ramo da gastronomia

 

Um dos ramos mais clássicos e antigos no mercado econômico mundial é a indústria de alimentos, que é responsável por uma grande parcela da movimentação da economia brasileira. Apesar de existir diversos momentos de crises econômicas, esse setor cresce a cada ano. 

 

Em 2018, segundo a ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos) o setor alimentício adquiriu R$ 656 bilhões, o que equivale a um aumento de 2,08% no seu faturamento. Empreender nesse mercado pode gerar uma grande oportunidade de ter um negócio bem sucedido, porém pode ser desafiador. Mesmo que exista uma grande concorrência, sempre existem novas formas de inovar: adaptando modelos tradicionais ou criando novos modelos. 

 

Agora iremos conhecer a história de cinco empreendedores de sucesso no setor da gastronomia. Todos seguiram caminhos diferentes que os levaram até o sucesso e atualmente servem como inspirações e referências em suas áreas. 

 

Alberto Saraiva

 

Alberto Saraiva é CEO e fundador do Habib’s, uma das maiores redes brasileiras de franquias no setor fast food. Contudo, o empreendedor enfrentou diversas dificuldades no meio do caminho para o seu sucesso. 

 

O começo da sua jornada se deu com um acontecimento triste, no qual seu pai, que era dono de uma padaria, faleceu após um assalto em seu estabelecimento, quando Alberto tinha acabado de ser aprovado no curso de Medicina. Dessa forma, ele teve que assumir o negócio da família mesmo sem ter nenhuma experiência na área. Ele precisou literalmente colocar a mão na massa, para aprender tudo: desde como fazer o pão até como administrar a padaria. 

 

Após se graduar em Medicina e abrir e fechar alguns negócios, Alberto abriu um restaurante de culinária Árabe chamado Habib’s. Seu objetivo era vender 30% mais barato do que seus concorrentes, onde suas esfihas foram, e são até hoje, o carro chefe. Como resultado, podemos ver que atualmente o Habib’s se tornou uma franqueadora e possui 421 franquias espalhadas por 21 estados brasileiros. 

 

 

Alexandre Costa

 

Alexandre Costa é CEO e fundador da loja de chocolates Cacau Show. O primeiro emprego desse empreendedor de sucesso foi encher pneus em um posto de gasolina e ajudar a sua mãe a vender diversos cosméticos de porta em porta. Por volta dos 17 anos, Alexandre decidiu conquistar sua independência financeira e retomou um projeto antigo da sua família, e passou a oferecer ovos e trufas de chocolate artesanais pelos comércios da cidade. 

 

No início, Costa recebeu uma encomenda de 2 mil ovos de páscoa de 50 gramas. Para conseguir produzir todos os ovos, ele foi até uma fábrica que fazia chocolates e solicitou o pedido, porém eles negaram essa produção. Alexandre não ia perder a oportunidade e decidiu seguir sozinho na fabricação, então ele comprou matéria prima e com o intuito de receber ajuda, contratou uma pessoa que produzia chocolates caseiros. Depois de três dias de muito trabalho árduo, ele conseguiu entregar o pedido e a partir daquele dia, ele produziu todas as novas encomendas por conta própria. 

 

No final de 2001, a primeira loja da Cacau Show foi inaugurada. O resultado da loja foi tão grande que no ano seguinte já existia 18 pontos de venda. Isso fez com que a Cacau Show se tornasse a maior rede de chocolates finos do Brasil em relação a quantidade de lojas e posteriormente do mundo, conseguindo ultrapassar a norte-americana Rocky Mountain. 

 

Em 2010, Alexandre chegou a ter mil lojas pelo Brasil e em 2011 recebeu o prêmio de empreendedor do ano pela Ernst & Young Terco (multinacional britânica), sendo o único brasileiro a representar o país. Ele foi um dos cinco finalistas entre mais de 50 concorrentes de todo o mundo. Atualmente, a Cacau Show conta com 2.320 lojas, 12 mil colabores entre fábricas, franqueados, escritórios e lojas (são 230 lojas próprias) e 32 anos de atuação. 

 

 

Paola Carosella

 

Paola Carosella teve participação como jurada por 6 anos no programa de TV MasterChef Brasil. No entanto sua carreira vai bem além disso. Carosella é argentina e descendente de imigrantes italianos, e sempre esteve intimamente ligada à gastronomia. E com essa paixão pela culinária, Paola se tornou uma famosa chef de cozinha.

Depois de ter adquirido experiência trabalhando em restaurantes pelo mundo todo, ela decidiu empreender abrindo seu próprio restaurante no Brasil, com a ajuda de seus sócios. Porém, devido à incompatibilidade com os sócios, os primeiros restaurantes acabaram não dando certo. Mesmo com essas dificuldades, Paola não desistiu e comprou as partes dos sócios do restaurante Arturito, que hoje segue o conceito e a essência dela. Atualmente ela também comanda um prestigiado café em São Paulo, chamado La Guapa. Além de ter escrito o livro “Todas as sextas” o qual foi premiado pelo Jabuti em 2017. Com a fama e o engajamento, Carosella se lançou no empreendedorismo social com um projeto que oferece cursos de gastronomia para mulheres em situação de violência doméstica e vulnerabilidade social. 

 

 

Renata Moraes Vichi

 

Renata Moraes Vichi é herdeira e vice-presidente do grupo CRM. Ela começou a trabalhar como estagiária no negócio da família quando tinha 16 anos. O negócio da família dela é nada mais nada menos do que a Kopenhagen, a famosa marca brasileira de chocolates. Com esse estágio, Renata foi aos poucos aprendendo sobre o mundo do empreendedorismo e dessa forma se tornou essa mulher de negócios de sucesso. 

 

Renata trouxe para dentro da Kopenhagen alguns conceitos estratégicos que ajudaram na expansão e modernização da marca. Um exemplo é o caso de vender os chocolates como conceito de presente, além do alimento em si. Então para isso, investiram  em embalagens finas e luxuosas, juntamente com a ideia da marca como uma grife de chocolates finos.

 

Atualmente, a empreendedora também possui a Chocolates Brasil Cacau, a qual ajudou a criar e é a principal concorrente da Cacau Show. A Kopenhagen se transformou em uma bilionária fábrica de chocolates, contando com mais de 300 franqueadas e a Brasil Cacau com cerca de 500 unidades. 

 

 

Robinson Shiba

 

Robinson Shiba é o fundador do China in Box, uma rede de fast food chinesa. Sua jornada de empreendedor começou durante sua graduação em odontologia quando ele foi para o Estados Unidos com os amigos fazer um curso de inglês por dois meses. No decorrer dessa viagem, Shiba acabou sendo assaltado e perdeu o dinheiro que ele tinha. Para conseguir se manter no país, ele decidiu trabalhar em cozinhas de restaurantes como lavador de pratos e depois se tornou entregador de pizza e outras refeições.

Foi a partir dessa experiência e de estudos sobre modelos de fast-food com delivery, que a trajetória de sucesso do Robinson começou. Enquanto ele estava nos Estados Unidos, observou que os restaurantes de culinária oriental serviam as refeições dentro de caixinhas. Após seu retorno ao Brasil e continuou sua faculdade no curso de odontologia e seus estudos sobre o mercado de comida fast-food. 

 

Em 1992, ele abriu sua primeira unidade da China in Box em São Paulo graças à venda de um apartamento de sua família. Como nessa época não existiam muitos deliverys, o seu empreendimento acabou avançando de uma forma super imediata. Além disso, um grande diferencial que Shiba inseriu em seu negócio foi a cozinha aberta, onde os clientes podem ver todo o preparo das refeições através de um vidro.

 

No ano de 1995, mais de 50 lojas existiam no sistema de franquias. Fora o China in Box, Robinson também criou o restaurante japonês Gendai. Nos dias atuais, ele é proprietário da maior rede de fast-food de comida chinesa da América Latina. Possui cerca de 164 lojas da China in Box e 50 da Gendai espalhadas pelo Brasil. Estima-se que essas marcas de Shiba comercializam em torno de 6,5 milhões de pratos por ano e cerca de 30% do faturamento da China in Box venha de pedidos online.

 

 Pelas histórias desses incríveis empreendedores, fica claro que para ser bem sucedido no mundo dos negócios não é necessário começar grande, mas sim investir tempo para desenvolver as ideias, estudar o mercado e ser suficientemente resiliente persistir até encontrar o caminho certo!